Seu browser não suporta JavaScript!
logo CGE 2


Institucional
Acesso à Informação
Conselho de Transparência Pública e Combate a Corrupção
Dados Abertos
Downloads
Fale Conosco
Glossário
Legislação Estadual
Manual de Navegação
Origem dos Dados
Ouvidoria
Perguntas Frequentes
Sobre o Portal
SIC
E-SIC

Advogados Dativos
Aplicação dos Recursos da CELG D
Beneficiários de Pagamentos
Contratos
Empenhos e Pagamentos
Execução Orçamentária
Gastos Governamentais
Licitações

Folha de Pagamento
Diárias
Procedimentos Disciplinares
Servidores Dispensados do Registro de Ponto Eletrônico
Folha de Pagamento - Busca por Nome

Arrecadação Estadual
Receita Estadual

Peças do Orçamento
Plano Plurianual - PPA
Monitoramento dos Programas e Ações do PPA
Programas e Ações 2016 - 2019

Convênios
Convênios
Repasse dos Tributos pelo Estado aos Municípios
Repasse dos Tributos pelo Estado aos Municípios 2005 - 2013
Repasse dos Tributos pelo Estado aos Municípios a partir de 2014
Repasses da União

Benefícios Fiscais
TARE
Benefícios Econômicos
Benefícios Sociais
Benefícios FAPEG
Balanço do Estado
Gestão Fiscal
Ações e Programas dos Órgãos e Entidades
Audiências Públicas
Patrimônio Mobiliário
Matrícula dos Imóveis do Estado de Goiás

Diário Oficial
Vapt Vupt Digital
TCE / Obras Públicas
Legislação Estadual

Assembléia Legislativa
CGU
FOCCO
Ministério Público Federal
Ministério Público / GO
TCE
TCM
TCU
Tribunal de Justiça / GO
SIC
E-SIC
Legislação Estadual

Fornecedores Impedidos
Fornecedores Impedidos - Decisões Encaminhadas à CGE
Precatórios

Receitas

Convênios e Repasses

Pessoal

Planejamento e Orçamento

Ao Poder Público incumbe prestar assistência jurídica àquelas pessoas de escassos recursos econômicos ou de pobreza constatada (hipossuficientes), o que inclui a orientação jurídica e a defesa dos direitos em juízo (patrocínio em ações judiciais).

A prestação, no Estado de Goiás, dos serviços de assistência judiciária e de defensoria dativa é regulada pela Lei nº. 9.785/85, a qual sofreu alterações, dentre outras, pela Lei nº. 19.264/16.

De acordo com essas leis, esses serviços serão prestados pela Defensoria Pública do Estado de Goiás, por meio de seus Defensores do Estado, e por Advogados, fazendo-o perante a justiça civil, penal, ou de qualquer outra natureza.

Nas comarcas do interior, caso não haja estrutura do Poder Público (e, de consequência, de Defensores do Estado), o patrocínio de assistência judiciária ou defensoria dativa ao necessitado será exercido por Advogado sem vínculo empregatício com o Estado.

Esse Advogado, chamado de “Advogado dativo” não pertence à Defensoria Pública do Estado de Goiás, mas assume o papel de defensor público, ajudando o cidadão comum, por indicação da Justiça. Em virtude da assunção desse papel, o Advogado dativo tem o direito de perceber os honorários arbitrados pelo Juiz de Direito a título de remuneração pelos serviços prestados, e esses honorários são pagos pela Administração Pública, por meio da Secretaria de Governo (Segov).

Relatório de Pagamento - Julho 2017

Relatório de Pagamento - Junho 2017

Relatório de Pagamento - Maio 2017

Relatório de Pagamento - Abril 2017

Relatório de Pagamento - Março 2017

Relatório de Pagamento - Fevereiro 2017

Relatório de Pagamento - Janeiro 2017

Relatório de Pagamento - Dezembro 2016

 

 

Busca da home
ouvidoria
acessoInformacao
SIC
Serviço Eletrônico de atendimento ao cidadão

Planejamento e Orçamento

Governo de Goiás - Controladoria Geral do Estado

Em todas as plataformas

Palácio Pedro Ludovico Teixeira - Rua 82, Nº 400, 3º andar
Setor Sul - Goiânia / GO - CEP: 74015-908 / Fone: (62) 3201-5323
© 2017 - PORTAL DA TRANSPARÊNCIA DO ESTADO DE GOIÁS - Todos os direitos reservados